Você está aqui: Home Uncategorised Os benefícios dos fitoterápicos

Terapias Personalizadas

Pensando em sua necessidade e disponibilidade de tempo, oferecemos terapias com duração de 1 ou mais dias. Esta programação tem como proposta aliviar seu estresse e cansaço, promover seu bem estar e revitalizar suas energias.

Os benefícios dos fitoterápicos

A fototerapia é uma forma de tratamento baseado nas propriedades naturais curativas de plantas medicinais (de acordo com os compostos que fitoterapiaelas possuem), as quais têm sido reconhecidas como benéficas e eficazes em vários tipos de patologias, entre elas a obesidade e o excesso de peso. Desde os primórdio dos tempos, as plantas vêm sendo utilizadas para tratamento e cura das enfermidades. Atualmente, ativos, efeitos, doses e modo de administração vêm sendo amplamente estudados para emprego de tratamento alternativo e, muitas vezes, prioritário, em diversas patologias e também na melhora do rendimento físico no esporte e no dia a dia.

No entanto, algumas pessoas não acreditavam na terapia à base de plantas, por achar que elas poderiam não ter grande efeito, ou efeito inferior ao dos medicamentos químicos, mas os estudos cada vez mais vêm mostrando o contrário. Outra questão importante é que, por ser planta, muitos acreditam não haver efeitos colaterais, o que não é verdade, já que muitos fitoterápicos apresentam toxicidade tanto quanto os medicamentos químicos, sendo então necessário conhecer os ativos e possíveis efeitos desejáveis e indesejáveis que eles produzem, dependendo da dose e da associação entre os ativos, individualidade biológica do paciente, alimentação e estilo de vida dele.

Para cada efeito, há tipos de fitoterápicos específicos ou combinados para produzir o efeito que se deseja, como, por exemplo, modular estresse e ansiedade (Melissa), gerenciamento de peso (garcinia), sintomas da tensão pré-menstrual (TPM) e menopausa (vitex), modulação hormonal (tireoide, cortisol, insulina, etc.) (rodhiola), controle da pressão arterial (ginseng), controle de sintomas de Parkinson (Mucuna pruriens), coadjuvante na digestão (alecrim), diuréticos (cavalinha), estimulantes intestinais (konjac), aceleradores da queima de gordura (pimenta vermelha), anticoagulantes (alho), etc.; e também existem efeitos ligado à melhora da performance esportiva e rendimento, hipertrofia muscular e redução da taxa de gordura corpórea.

O consumo desses fitoterápicos é de grande valia na forma de infusão, já que assim é possível aproveitar o que é denominado fitocomplexo, que nada mais é que propriedades da planta como um todo que se completam e/ou potencializam seu efeito. Mas em alguns casos é necessária a manipulação em cápsulas. Já em fórmulas nas quais é isolado um composto, como no caso do resveratrol, presente na casca da uva, perdem-se os demais componentes da planta. Quando se isola um ativo da planta, aumenta-se o risco de toxidade e interação com outros nutrientes, alimentos, fármacos e compostos. Por isso há a necessidade de sempre procurar orientação de profissional capacitado para fazer uso desses fitoterápicos de forma segura e eficaz.

Com enfoque no sobrepeso e na obesidade, atualmente um problema de saúde pública que atinge cerca de 50% da população brasileira e que representa aproximadamente 80% da procura por atendimento nutricional em rotina de atendimento clínico em consultório, existem vários fitoterápicos para combater essa patologia e suas comorbidades, melhorando a qualidade de vida e a autoestima do paciente. Esses compostos podem ser prescritos na forma de chás e infusões, cápsulas, extrato seco e tinturas.

Desse modo, pode-se verificar que diversos são os ativos que podem ser utilizados de acordo com a finalidade que se deseja obter, sendo que o tipo de fitoterápico e a dose dependem da individualidade biológica do paciente. Quando o objetivo é o combate ao sobrepeso e à obesidade, existem várias estratégias e ativos para acelerar o processo, porém, a alimentação equilibrada, evitando alimentos industrializados, processados e ultraprocessados é extremamente importante, sendo determinante no sucesso do tratamento.

Fonte: Revista Vida e Saúde

    


Ação Evangelizadora


Ação Pastoral

  • Pastoral Carcerária, da Saúde, Paroquial, da Terra, da Juventude, Diocesana e DST-AIDS
  • Áreas de atuação: indígenas, mulheres em situação de risco, catequese, liturgia e comunicação

Saúde

Unidades Sociais / Projetos Sociais

  • Tecendo a Vida - Belo Horizonte - MG
  • Educandário Sagrada Família - São Paulo - SP
  • Casa da Sagrada Família - Campos do Jordão - SP
  • Lar dos Velhinhos - Maringá - PR
  • Lar Nossa Senhora Aparecida - Santuário Nacional
  •  Lar São Vicente de Paulo - Itaberá - SP
  • Asilo São Roque - Diamantino - MT
  • Casa do Peregrino - Itajaí - SC
  • Orfanato São Roque - Moçambique
  • Escola Familiar Rural - Moçambique
  • Asilo Santa Bárbara - Argentina

Família CIIC